Antes de alimentar seus filhos compradas em lojas sucos: o que os rótulos não podem revelar

Advertisement

Antes de alimentar seus filhos compradas em lojas sucos: o que os rótulos não podem revelar

Antes de comprar o suco de fruta para os seus filhos: fatos importantes a procurar que pode ou não estar no rótulo.

Antes de alimentar seus filhos sucos de frutas compradas em lojas, aqui estão algumas informações que você pode querer saber. As três mais importantes fontes para localizar no rótulo ou do fabricante são os seguintes:

1. O que é a fonte do suco de fruta e é orgânico ou cheio de pesticidas?

Será que o suco de vir de três ou quatro países diferentes, em caso afirmativo quais as partes do mundo? E é a fonte de frutas orgânicas, diluído, ou adoçado com xarope de milho, açúcar ou outros adoçantes? É o flash suco pasteurizado por isso tem uma menor chance de abrigar bactérias como a salmonela?

2. É a fonte de um vegetal ou fruta para que você é alérgico? Por exemplo, se o suco de vegetais engarrafada contém suco de ou flocos desidratados de pimentão ou batata, ou se o suco contém suco ou polpa de tomate, algumas pessoas acham que estes vegetais pretinha irritar artrite. Verifique se o seu filho ou outros membros da família têm reações adversas dolorosas ou outras à família das solanáceas de legumes ou frutas.

3. Existem antioxidantes no suco? É formado principalmente por água e açúcar? Será que ela contém pasta suficiente para que você obtenha fibra em vez de água açucarada? E é o fruto orgânico ou inundado em pesticidas? Quão diferente é o suco engarrafado de toda a fruta que sai da árvore e é comido imediatamente? É o suco de frutas congelado por um ano antes de ser vendido? Será que ela tem uma data de validade?

Qual é melhor o fruto real ou o suco engarrafado, tanto quanto os antioxidantes? Quando você ler sobre todas as propriedades antioxidantes do suco de fruta engarrafado, você já pensou se o suco engarrafado é diferente da fruta que vem à direita da árvore?

É o suco de fruta aquecida antes de ser engarrafada?

Se o produto final tem sido através de processos de aquecimento de fábrica, que são necessários para matar todas as bactérias no processo de pasteurização, qual é o resultado? Se o produto for de flash pasteurizado, isso salvar os antioxidantes? Onde você pode ir para descobrir as respostas?

E sobre os produtos químicos de extração? Que outros processamento alterar as propriedades antioxidantes do suco de fruta? Se você está lendo estudos médicos ou científicos sobre o suco, foram os estudos feitos sobre o suco que sai da garrafa na forma que o consumidor vê? Ou foram os estudos feitos sobre o fruto quando pela primeira vez foi retirado da fazenda ou pomar?

Beladona vegetais e frutas

Por exemplo, se você beber suco de Goji, certeza de que é saudável. Mas se o seu artrite é agravada por frutas que estão na família das solanáceas? Nome latino de Goji é Lycium Barbarum, da família Solonaceae. Se legumes pretinha, como tomate ou batata piorar artrite para você, como você pode descobrir se suco de Goji vem da mesma família das solanáceas?

Segundo a Wikipedia, "Wolfberry - comercialmente chamado de goji berry - é o nome comum para o fruto de duas espécies intimamente relacionados: Lycium barbarum (chinês: pinyin: Ningxia GUQ) e L. chinense (chinês: pinyin: GUQ), duas espécies de boxthorn na família Solanaceae (que também inclui a batata, tomate, berinjela, beladona, pimenta, e tabaco). É nativa do sudeste da Europa e Ásia. [1] "Também veja o Google Books.

Sucos para artrite: De acordo com o artigo, "remédios naturais para a artrite," suco de cereja é bom para a artrite.

• suco de cereja preta é bom para a artrite. Pegue dois copos de sumo duas vezes por dia (cada copo contém quatro onças de suco diluído com quatro onças de água). Você pode interromper este tratamento uma vez que a dor desaparece.
• Pessoas com artrite reumatóide devem incluir em suas dietas diárias sucos ricos em nutrientes anti-inflamatórios. Estes nutrientes incluem beta-caroteno (encontrado em salsa, brócolis e espinafre) e cobre (encontrado na cenoura, maçã e gengibre).
• A artrite reumatóide melhora com um copo ou dois por dia de suco de abacaxi. Abacaxi é uma fonte rica da enzima bromelina, que possui propriedades anti-inflamatórias fortes.

Outros Sucos úteis:

• Cenoura, aipo, e suco de couve. Adicione um pouco de salsa.
• Suco de batata (Se você não é alérgica a isso.)
• Suco de cereja.
• Tomar suco de meio limão antes de cada refeição e antes de ir para a cama.
• Cenoura, beterraba e pepino.
• Durante a fase aguda, um litro de suco de aipo um quart diária.
• rabanete, alho

Atenção: Alguns sucos podem causar reações adversas em pessoas com osteoartrite. Evite frutas cítricas, e ter cuidado com os vegetais da família das solanáceas, incluindo batatas, tomates, pimentão e berinjela. Citrus parece promover o inchaço, e nightshades contêm alcalóides psyllium, que causam problemas para algumas pessoas. Veja Lycium Barbarum.

Referências: Segurança

Segundo a Wikipedia, "Dois relatos de casos publicados descrito mulheres idosas que experimentaram aumento de hemorragia, expressa como um INR elevada, depois de beber quantidades de chá wolfberry.

Além disso, em ensaios in vitro, revelou que o chá inibiu o metabolismo da varfarina, fornecendo evidências de possível interação entre varfarina e fitoquímicos wolfberry indefinidos. Atropina, um alcalóide tóxico encontrado em outros membros da família Solanaceae, ocorre naturalmente em frutas wolfberry (bagas de goji). Veja também o estudo, "A varfarina overdose devido aos possíveis efeitos da Lycium barbarum." Food Chem Toxicol. 2008, Maio; 46 (5): 1860-2. Os autores são Leung H, Hung A, Hui AC, e Chan TY.L. Você também pode querer dar uma olhada ", suco de Goji e varfarina."

As concentrações de atropina de bagas da China e da Tailândia são variáveis, com um teor máximo de 19 ppb, abaixo da quantidade tóxica provável. Para mais informações, confira o estudo, "a interação possível entre varfarina e Lycium barbarum L." L. Ann Pharmacother. 2001, outubro; 35 (10): 1199-201. Os autores são Lam AY, Elmer GW, e Mohutsky MA. Ou veja, "provável interação entre Lycium barbarum (Goji) e varfarina."

Você também pode querer olhar para o estudo ", HPLC-MS traçar análise de atropina em Lycium barbarum bagas." Análise fitoquímica 17 (5): 279-283. Os autores são Michael Adams, Matthias Wiedenmann, Gerolf Tittel, e Rudolf Bauer. Lycium barbarum berries são bagas de goji, popular em muitas lojas de alimentos, e às vezes também chamado wolfberries.

As crianças adoram sucos baga que você pode misturar e purê em casa

Blueberries ricos em flavonóides e morangos oferecer mais benefícios para a saúde de acordo com alguns estudos. Outros estudos examinar o que nutrientes saudáveis ​​estão em bagas de goji. Amoras e morangos, que são ricos em flavonóides, parecem reduzir o declínio cognitivo em idosos de acordo com um estudo publicado na revista Annals of Neurology, uma revista da American Neurological Association and Child Neurology Society. Os resultados do estudo sugerem que o envelhecimento cognitivo poderia ser adiada por até 2,5 anos de idosos que consomem maiores quantidades de bagas ricos em flavonóides.

Os flavonóides são compostos encontrados em plantas que têm geralmente poderoso antioxidante e propriedades anti-inflamatórias. Especialistas acreditam que o estresse e inflamação contribuir para comprometimento cognitivo e que o aumento do consumo de flavonóides pode atenuar os efeitos nocivos. Estudos anteriores sobre os efeitos positivos de flavonóides, especialmente antocianidinas, são limitados modelos animais ou muito pequenos ensaios em pessoas mais velhas, mas mostraram maior consumo de alimentos com estes compostos melhorar a função cognitiva.

De acordo com o Censo dos EUA de 2010, os americanos-desses idosos de 65 anos de idade e mais velhos, aumentou 15% entre 2000 e 2010, mais rápido do que a população total dos Estados Unidos, que teve um aumento de 9,7% durante o mesmo período de tempo. "À medida que a população envelhece, a compreensão dos problemas de saúde que enfrentam esse grupo se torna cada vez mais importante", disse o Dr. Elizabeth Devore com Brigham and Women Hospital e Harvard Medical School, em Boston, Massachusetts, de acordo com o 26 de abril de 2012 nota de imprensa, Comer mais bagas pode reduzir o declínio cognitivo em idosos.

"Nosso estudo examinou se maior consumo de frutas pode diminuir as taxas de declínio cognitivo." Veja também as notícias releases sobre outro estudo, "Bagas manter o cérebro afiado", e "Berries manter o cérebro afiado |. Harvard Gazette"

O estudo de pesquisadores de Harvard no Hospital Brigham and Women (BWH) descobriu que uma alta ingestão de frutas ricos em flavonóides, como morangos e mirtilos, ao longo do tempo, podem atrasar o declínio da memória em mulheres mais velhas por dois anos e meio. Este estudo foi publicado na revista Annals of Neurology, uma revista da American Neurological Association and Child Neurology Society. Confira o estudo julho de 2012, "ingestão dietética de bagas e flavonóides em relação ao declínio cognitivo."

Esse estudo analisou dados mais longo período de tempo e em grande escala, o que significava que nenhum outro estudo berry foi realizado em uma escala tão grande, de acordo com o artigo, "" Berries manter o cérebro afiado | Harvard Gazette, "eo estudo "aportes de bagas e flavonóides em relação ao declínio cognitivo." Os cientistas descobriram que, entre as mulheres que consumiam duas ou mais porções de morangos e mirtilos cada semana, os pesquisadores observaram uma redução modesta no declínio da memória.

No estudo, entre 1995 e 2001, a função cognitiva foi medida em 16.010 indivíduos com idade superior a 70 anos, em intervalos de 2 anos. As mulheres incluídas no estudo tinham uma idade média de 74 e significa índice de massa corporal de 26. De acordo com o 26 de abril de 2012 nota de imprensa, "Comer mais bagas podem reduzir o declínio cognitivo em idosos," A equipe de pesquisa usaram dados do Estudo-a Nurses 'Health coorte de 121.700 do sexo feminino, cadastrado enfermeiros entre as idades de 30 e 55 que completaram questionários de saúde e estilo de vida que começam em 1976. Desde 1980, os participantes foram entrevistados a cada quatro anos em relação à sua freqüência de consumo de alimentos.

Aumento do consumo de amoras e morangos parecem retardar o declínio cognitivo em mulheres idosas

Os resultados mostram que o aumento do consumo de mirtilos, morangos parecem retardar o declínio cognitivo em mulheres mais velhas. A maior ingestão de antocianidinas e flavonóides totais também foi associada a reduzir a degeneração cognitiva. Os pesquisadores observaram que as mulheres que tiveram maior consumo berry adiada envelhecimento cognitivo em até 2,5 anos. Os autores advertem que enquanto eles faziam o controle de outros fatores de saúde na modelagem, que não se pode descartar a possibilidade de que a cognição preservada em aqueles que comem mais bagas podem ser também influenciado por outras escolhas de estilo de vida, tais como o exercício mais.

"Nós fornecemos a primeira evidência epidemiológica que as bagas podem retardar a progressão do declínio cognitivo em mulheres idosas", observa Dr. Devore na nota de imprensa, Comer mais bagas podem reduzir o declínio cognitivo em idosos. "Nossos resultados têm implicações importantes para a saúde pública, como o aumento da ingestão berry é uma modificação da dieta bastante simples de proteção da cognição teste em adultos mais velhos."

Para mais informações, confira o resumo do estudo, "ingestão de bagas e flavonóides em relação ao declínio cognitivo." Autores incluem: Elizabeth E. Devore, Jae Hee Kang, Monique MB Breteler e Francine Grodstein. Confira os Anais de Neurologia; Publicado on-line, 26 de abril de 2012. Wiley é o editor.

Alguns benefícios de saúde de bagas não pode fazê-lo após a sua boca

A investigação tem sugerido que os compostos que dão frutas coloridas seus ricos matizes, especialmente frutas vermelhas, promover a saúde e pode até prevenir o câncer. Mas, pela primeira vez, os cientistas expuseram extractos de numerosos frutos elevada nos pigmentos a saliva humana para ver apenas o que tipos de substâncias que promovem a saúde são susceptíveis de sobreviver e ser produzido na boca.

É muito cedo para nomear o melhor berry para a promoção da saúde com base neste trabalho inicial. Mas os investigadores descobriram que duas famílias de pigmentos que proporcionam bagas com as suas cores, denominadas antocianinas, são mais susceptíveis de degradação na boca do que os outros quatro classes destes pigmentos.

O estudo da Universidade de Ohio, também mostrou que as bactérias que vivem na boca são responsáveis ​​pela maior parte da degradação destes compostos que ocorre em saliva. Os pesquisadores estão investigando se é por si só ou em vez dos produtos da sua degradação dos pigmentos da baga, que, na verdade, promover a saúde.

Scientist dizer que estes resultados iniciais vai contribuir para o desenvolvimento de confeitos, gomas e outros dispositivos de fornecimento para a prevenção e possivelmente o tratamento de condições tais como a doença periodontal e cancros orais.

Os pesquisadores expuseram extratos de pigmentos de antocianina de blueberries, chokeberries, framboesas pretas, uvas vermelhas e morangos à saliva coletadas de 14 pessoas. Framboesas pretas, em particular, têm sido mostrados em numerosos estudos anteriores para ter efeito quimiopreventivo sobre tumores na boca, esôfago e cólon, principalmente em estudos com animais. O seu elevado teor de antocianinas tem sido associada a esses benefícios.

"Todas as frutas são únicos, pois sua composição química, ou impressão digital, varia", disse Mark Failla, de acordo com o 28 de janeiro de 2013 nota de imprensa, "Alguns benefícios de saúde de bagas não pode fazê-lo após a sua boca." Mark Failla é professor de nutrição humana no estado de Ohio e presidente interino do Departamento de Ciências Humanas. Failla, explicou: "Há muitos frutos comestíveis diferentes. Alguns podem ser melhor para proporcionar efeitos de promoção da saúde no interior da cavidade oral, enquanto outros podem ser mais benéfico para a saúde do cólon. Nós simplesmente não sabemos neste momento.

"O aumento da ingestão de frutas e vegetais está associado à diminuição do risco de algumas doenças crônicas. Uma compreensão do metabolismo desses compostos, e as atividades relativas dos compostos presentes na fruta consumida e seus produtos metabólicos, é necessário para fazer recomendações dietéticas cientificamente e desenvolver veículos de entrega eficazes para a boca ", Failla explicado em nota de imprensa. A pesquisa foi publicada em uma edição recente da revista Food Chemistry.

A saliva estudado para testar as seis famílias de pigmentos de antocianina nos frutos

Failla e colegas pediram 14 indivíduos saudáveis ​​com idades entre 21 e 55 anos para coletar saliva pela manhã, antes de terem comido o pequeno-almoço ou escovado os dentes. Os participantes da pesquisa depois coletaram amostras de saliva adicionais antes e depois de terem lavado a boca com um líquido antibacteriano.

Os cinco frutas selecionadas para o estudo permitiu aos cientistas testar as seis famílias distintas dos pigmentos de antocianina. Pesquisadores purificado as antocianinas de cada tipo baga e acrescentou os extratos de saliva.

A extensão da degradação pigmento na saliva era primariamente uma função da estrutura química de um determinado antocianina, disse Failla, também um investigador no Centro de Câncer do Estado de Ohio e Alimentação Centro de Inovação.

Os pesquisadores analisaram como as antocianinas das frutas degradado quando expostos a saliva humana

Duas famílias de antocianinas consistentemente degradados quando expostos a saliva: petunidina e delfinidina. Quatro outras famílias foram mais estáveis: cianidina, pelargonidina, peonidina e malvidina. "Nossas observações sugerem que as bactérias dentro de sua cavidade oral são um mediador primário do metabolismo do pigmento. As bactérias são conversão de compostos que estão presentes nos alimentos em metabólitos," Failla, disse em comunicado à imprensa.

"Uma área de grande interesse é saber se os benefícios de promoção da saúde associados à ingestão de frutas ricas em antocianinas como bagas são fornecidos pelo próprio pigmento, as combinações naturais dos pigmentos na fruta, ou os metabólitos produzidos por bactérias na boca e outro regiões do tracto gastrointestinal. " Não há contexto para este estudo que complica ainda mais a compreensão dos benefícios das antocianinas. Vários estudos levaram à conclusão de que as antocianinas em si são muito fracamente absorvido pelo organismo.

Os cientistas queriam descobrir que misturas de antocianinas das frutas são mais estáveis ​​na boca humana

"Se antocianinas são o composto real de promoção da saúde, o que se quer para conceber produtos alimentares, confeitos e geles que contêm misturas de antocianinas que são estáveis ​​na boca. Se, por outro lado, os metabólitos produzidos pelo metabolismo de antocianinas são o compostos reais de promoção da saúde, haverá maior interesse em frutas que contêm antocianinas, que são menos estáveis ​​na cavidade oral ", disse Failla na nota de imprensa. "Falta-nos essas idéias neste momento."

A medida em que as antocianinas foram degradados variou entre as 14 pessoas cuja saliva foi utilizado no estudo. No entanto, duas famílias de antocianinas consistentemente degradou a maioria em todos os voluntários. Failla disse a variação observada entre os indivíduos provavelmente está relacionado a diferenças na comunidade microbiana que reside na boca de cada pessoa.

Os investigadores estudam qual as bactérias são mais envolvidos no metabolismo das antocianinas nos frutos (sumos de bagas) e como estável são os pigmentos

Este grupo de pesquisa está continuando o trabalho, analisando quais as bactérias são mais envolvida no metabolismo das antocianinas e testar a estabilidade dos pigmentos em sucos baga na boca dos voluntários humanos, em vez de em tubos de ensaio contendo a sua saliva. Este trabalho foi financiado em parte pelo Centro de Pesquisa e Desenvolvimento Agrícola Ohio.

Os co-autores incluem Kom Kamonpatana do Ph.D. Interdisciplinar Programa em Nutrição; Monica Giusti e Ken Riedl, do Departamento de Ciência e Tecnologia de Alimentos; Chureeporn Chitchumroonchokchai do Departamento de Nutrição Humana; e Maria MorenoCruz e Purnima Kumar do Departamento de Periodontia, todos no estado de Ohio. Todos, mas MorenoCruz são também pesquisadores do Centro de Inovação Alimentar.

Como saudável são bagas de goji (às vezes chamado wolfberries)? Eles são chamados de uma das frutas mais nutritient-rico do mundo

Os cientistas queriam descobrir se bagas de goji têm os mesmos nutrientes como outras frutas e legumes, ou se bagas Gogi ter um efeito placebo, de acordo com o comunicado de imprensa 16 de dezembro de 2010 ", Goji berries têm os mesmos nutrientes como frutas e legumes e um placebo efeito. " Goji berries, às vezes chamados wolfberries, são nutricionalmente rica, contendo 18 tipos de aminoácidos (seis vezes maior do que o pólen de abelha). Goji berries também tem oito aminoácidos essenciais (como isoleucina e triptofano).

Tanto quanto minerais, de acordo com o artigo local Raw Food World Store, bagas de goji conter até 21 deles, incluindo zinco, ferro, cobre, cálcio, germânio, selênio e fósforo. Os investigadores estudam os polissacarídeos em Goji berries para descobrir qual polissacarídeos melhor fortalecer o sistema imunológico. Por exemplo, um polissacárido encontrado em goji é um secretagogo poderoso, que é uma substância que estimula a secreção da hormona de crescimento humano pela glândula pituitária.

Pode muitas bagas de goji fina seu sangue demais?

Nome latino de Goji é Lycium Barbarum, da família Solonaceae. Se legumes pretinha, como tomate ou batata piorar artrite para você, como você pode descobrir se suco de Goji vem da mesma família das solanáceas? Ou como você pode dizer se wolfberries ou seus sucos vai diluir o seu sangue demais ou interagir com a varfarina você está tomando ou outros diluentes de sangue? Não coma demais bagas de goji, ou pode tornar o seu sangue demais.

Pode comer muitos wolfberries ou bagas de goji causar uma possível overdose varfarina? Onde você pode pesquisar os efeitos de concentrações de atropina em bagas de goji berries ou lobo? Veja o site, HPLC-MS análise de traços de atropina em Lycium barbarum bagas.

Você está preocupado que comer muitas bagas de goji berries ou lobo pode causar uma overdose varfarina? Veja o estudo ou o seu resumo, "A varfarina overdose devido aos possíveis efeitos da Lycium barbarum L." Ou confira o artigo, "Possível interação entre varfarina e Lycium barbarum L. -. NCBI"

Segundo a Wikipedia, "Wolfberry - comercialmente chamado de goji berry - é o nome comum para o fruto de duas espécies intimamente relacionados: Lycium barbarum (chinês: pinyin: Ningxia GUQ) e L. chinense (chinês: pinyin: GUQ), duas espécies de boxthorn na família Solanaceae (que também inclui a batata, tomate, berinjela, beladona, pimenta, e tabaco). " Goji berries são nativos para o sudeste da Europa e Ásia. Veja também o Google Books.

Atenção: Alguns sucos podem causar reações adversas em pessoas com osteoartrite. Evite frutas cítricas, e ter cuidado com os vegetais da família das solanáceas, incluindo batatas, tomates, pimentão e berinjela. Citrus parece promover o inchaço, e nightshades contêm alcalóides psyllium, que causam problemas para algumas pessoas. Veja Lycium Barbarum.

De acordo com o site da Wikipedia em Goji berries, "Dois relatos de casos publicados descrito mulheres idosas que experimentaram aumento de hemorragia, expressa como um INR elevada, depois de beber quantidades de chá wolfberry." Confira os estudos sobre esta informação, "Respostas sobre goji berries revisados, UK Food Standards Agency, junho de 2007", "As alegações nutricionais e de saúde, a Autoridade Europeia para a Segurança dos Alimentos, maio de 2007," e "bagas de goji, UK Food Standards Agency, junho 2007. "

Os pesquisadores descobriram que mais testes in vitro revelaram que o chá woflberry inibiu o metabolismo da varfarina, fornecendo evidências de possível interação entre varfarina e fitoquímicos wolfberry indefinidos, de acordo com alguns desses estudos. Além disso, em um destes estudos, os investigadores descobriram que a atropina, um alcalóide tóxico encontrado em outros membros da família Solanaceae, ocorre naturalmente em frutas wolfberry. As concentrações de atropina de bagas da China e da Tailândia são variáveis, com um teor máximo de 19 ppb, abaixo da quantidade tóxica provável, de acordo com o site, "Goji berries, UK Food Standards Agency, de Junho de 2007."

Comer bagas pode reduzir o risco da doença de Parkinson

Uma pesquisa recente mostra homens e mulheres que comem regularmente bagas podem ter um risco menor de desenvolver a doença de Parkinson, enquanto que os homens também podem reduzir ainda mais o risco em comer regularmente maçãs, laranjas e outras fontes ricas em componentes da dieta chamados flavonóides. O primeiro estudo foi lançado em 13 de fevereiro de 2011 e foi apresentado na Academia Americana de Neurologia da 63ª Reunião Anual em Honolulu 9 abril - 16 abril de 2011. Os flavonóides são encontrados em plantas e frutas e também são conhecidos coletivamente como vitamina P e citrin. Eles também podem ser encontrados em frutos, chocolate, bagas e citrinos, tais como toranja.

O estudo envolveu 49.281 homens e 80.336 mulheres. Os pesquisadores deram aos participantes questionários e usou um banco de dados para calcular o montante a ingestão de flavonóides. Eles então analisaram a associação entre a ingestão de flavonóides e risco de desenvolver a doença de Parkinson. Eles também analisaram o consumo de cinco principais fontes de alimentos ricos em flavonóides: chá, frutas vermelhas, maçãs, vinho tinto e laranjas ou suco de laranja. Os participantes foram acompanhados por 20 a 22 anos.

Flavonóides consumindo reduzido o risco de desenvolver a doença de Parkinson

Durante esse período, 805 pessoas desenvolveram a doença de Parkinson. Nos homens, o top 20 por cento que consumiram a maioria dos flavonóides foram cerca de 40 por cento menos probabilidade de desenvolver a doença de Parkinson do que os 20 por cento inferior de participantes do sexo masculino que consumiram a menor quantidade de flavonóides.

Nas mulheres, não houve relação entre o consumo de flavonóides global e desenvolver a doença de Parkinson. No entanto, quando sub-classes de flavonóides foram examinados, o consumo regular de antocianinas, os quais são obtidos principalmente a partir de bagas, foram encontrados para ser associado com um menor risco de doença de Parkinson, tanto em homens e mulheres.

"Este é o primeiro estudo em seres humanos para examinar a associação entre flavonóides e risco de desenvolver a doença de Parkinson", disse o autor do estudo Xiang Gao, MD, PhD, com a Escola Harvard de Saúde Pública de Boston, de acordo com a 13 de fevereiro, 2011 notícias liberar, comer bagas pode reduzir o risco do mal de Parkinson.

"Nossos resultados sugerem que os flavonóides, especificamente um grupo chamado antocianinas, podem ter efeitos neuroprotetores. Se for confirmado, os flavonóides podem ser uma maneira natural e saudável para reduzir o risco de desenvolver a doença de Parkinson." O estudo foi financiado pelos Institutos Nacionais de Saúde. Veja também a nota de imprensa, "Goji berries têm os mesmos nutrientes como frutas e legumes e um efeito placebo."



Antes de alimentar seus filhos compradas em lojas sucos: o que os rótulos não podem revelar

Uma vista de um Banana Yogurt Dividir com bagas e coco. (Foto de Cindy Ord / Getty Images para Cat Cora).

Uma vista de um Banana Yogurt Dividir com bagas e coco.

Uma vista de um Banana Yogurt Dividir com Bagas e Coconut criado exclusivamente para Residence Inn by Marriott por Residente Mãe do Ano empresa premiada, chef e estilo de vida empreendedor Cat Cora em 2013 Residente Mom do evento Ano no Residence Inn by Marriott em 3 de maio , de 2013, em New York City.

Antes de alimentar seus filhos sucos de frutas compradas em lojas, aqui estão algumas informações que você pode querer saber. As três mais importantes fontes para localizar no rótulo ou do fabricante são os seguintes:

1. O que é a fonte do suco de fruta e é orgânico ou cheio de pesticidas?

Será que o suco de vir de três ou quatro países diferentes, em caso afirmativo quais as partes do mundo? E é a fonte de frutas orgânicas, diluído, ou adoçado com xarope de milho, açúcar ou outros adoçantes? É o flash suco pasteurizado por isso tem uma menor chance de abrigar bactérias como a salmonela?

2. É a fonte de um vegetal ou fruta para que você é alérgico? Por exemplo, se o suco de vegetais engarrafada contém suco de ou flocos desidratados de pimentão ou batata, ou se o suco contém suco ou polpa de tomate, algumas pessoas acham que estes vegetais pretinha irritar artrite. Verifique se o seu filho ou outros membros da família têm reações adversas dolorosas ou outras à família das solanáceas de legumes ou frutas.

3. Existem antioxidantes no suco? É formado principalmente por água e açúcar? Será que ela contém pasta suficiente para que você obtenha fibra em vez de água açucarada? E é o fruto orgânico ou inundado em pesticidas? Quão diferente é o suco engarrafado de toda a fruta que sai da árvore e é comido imediatamente? É o suco de frutas congelado por um ano antes de ser vendido? Será que ela tem uma data de validade?

Qual é melhor o fruto real ou o suco engarrafado, tanto quanto os antioxidantes? Quando você ler sobre todas as propriedades antioxidantes do suco de fruta engarrafado, você já pensou se o suco engarrafado é diferente da fruta que vem à direita da árvore?




Antes de alimentar seus filhos compradas em lojas sucos: o que os rótulos não podem revelar


Morangos no Dia da Mulher em Doncaster autódromo em 13 de setembro, 2012 em Doncaster, Inglaterra. (Foto: Alan Crowhurst / Getty Images).

Morangos no Dia da Mulher em Doncaster autódromo em 13 de setembro, 2012 em Doncaster, Inglaterra.

É o suco de fruta aquecida antes de ser engarrafada?

Se o produto final tem sido através de processos de aquecimento de fábrica, que são necessários para matar todas as bactérias no processo de pasteurização, qual é o resultado? Se o produto for de flash pasteurizado, isso salvar os antioxidantes? Onde você pode ir para descobrir as respostas?

E sobre os produtos químicos de extração? Que outros processamento alterar as propriedades antioxidantes do suco de fruta? Se você está lendo estudos médicos ou científicos sobre o suco, foram os estudos feitos sobre o suco que sai da garrafa na forma que o consumidor vê? Ou foram os estudos feitos sobre o fruto quando pela primeira vez foi retirado da fazenda ou pomar?




Antes de alimentar seus filhos compradas em lojas sucos: o que os rótulos não podem revelar


Morangos e creme. (Foto por Oli Scarff / Getty Images).

Morangos e creme.

Morangos e creme para venda durante o Dia Um dos Wimbledon Lawn Tennis Championships no All England Lawn Tennis and Croquet Clube em 20 de Junho de 2011, em Londres, Inglaterra.

Beladona vegetais e frutas

Por exemplo, se você beber suco de Goji, certeza de que é saudável. Mas se o seu artrite é agravada por frutas que estão na família das solanáceas? Nome latino de Goji é Lycium Barbarum, da família Solonaceae. Se legumes pretinha, como tomate ou batata piorar artrite para você, como você pode descobrir se suco de Goji vem da mesma família das solanáceas?

Segundo a Wikipedia, "Wolfberry - comercialmente chamado de goji berry - é o nome comum para o fruto de duas espécies intimamente relacionados: Lycium barbarum (chinês: pinyin: Ningxia GUQ) e L. chinense (chinês: pinyin: GUQ), duas espécies de boxthorn na família Solanaceae (que também inclui a batata, tomate, berinjela, beladona, pimenta, e tabaco). É nativa do sudeste da Europa e Ásia. [1] "Também veja o Google Books.

Sucos para artrite: De acordo com o artigo, "remédios naturais para a artrite," suco de cereja é bom para a artrite.

• suco de cereja preta é bom para a artrite. Pegue dois copos de sumo duas vezes por dia (cada copo contém quatro onças de suco diluído com quatro onças de água). Você pode interromper este tratamento uma vez que a dor desaparece.
• Pessoas com artrite reumatóide devem incluir em suas dietas diárias sucos ricos em nutrientes anti-inflamatórios. Estes nutrientes incluem beta-caroteno (encontrado em salsa, brócolis e espinafre) e cobre (encontrado na cenoura, maçã e gengibre).
• A artrite reumatóide melhora com um copo ou dois por dia de suco de abacaxi. Abacaxi é uma fonte rica da enzima bromelina, que possui propriedades anti-inflamatórias fortes.




Antes de alimentar seus filhos compradas em lojas sucos: o que os rótulos não podem revelar


Cesta de morangos em um mercado de agricultores San Francisco. (Foto: Justin Sullivan / Getty Images).

Cesta de morangos em um mercado de agricultores San Francisco.

Um cliente escolhe uma cesta de morangos em um mercado de agricultores em 13 de junho de 2012 em San Francisco, Califórnia. O Senado dos Estados Unidos iniciou o debate sobre o novo de cinco anos, meio trilhão de fazenda e comida dólar projeto de lei que vai reescrever a política federal que define como os fazendeiros americanos estão protegidos contra desastres naturais e financeiros.

Califórnia, ficou em primeiro lugar no país das culturas especializadas exportações, está buscando apoio contínuo de culturas especiais, manejo de pragas, assistência de marketing e de pesquisa e estaduais legisladores agrícolas enviaram uma carta ao Comitê de Agricultura pedindo programas para continuar.

Outros Sucos úteis:

• Cenoura, aipo, e suco de couve. Adicione um pouco de salsa.
• Suco de batata (Se você não é alérgica a isso.)
• Suco de cereja.
• Tomar suco de meio limão antes de cada refeição e antes de ir para a cama.
• Cenoura, beterraba e pepino.
• Durante a fase aguda, um litro de suco de aipo um quart diária.
• rabanete, alho

Atenção: Alguns sucos podem causar reações adversas em pessoas com osteoartrite. Evite frutas cítricas, e ter cuidado com os vegetais da família das solanáceas, incluindo batatas, tomates, pimentão e berinjela. Citrus parece promover o inchaço, e nightshades contêm alcalóides psyllium, que causam problemas para algumas pessoas. Veja Lycium Barbarum.

Referências: Segurança

Segundo a Wikipedia, "Dois relatos de casos publicados descrito mulheres idosas que experimentaram aumento de hemorragia, expressa como um INR elevada, depois de beber quantidades de chá wolfberry.

Além disso, em ensaios in vitro, revelou que o chá inibiu o metabolismo da varfarina, fornecendo evidências de possível interação entre varfarina e fitoquímicos wolfberry indefinidos. Atropina, um alcalóide tóxico encontrado em outros membros da família Solanaceae, ocorre naturalmente em frutas wolfberry (bagas de goji). Veja também o estudo, "A varfarina overdose devido aos possíveis efeitos da Lycium barbarum." Food Chem Toxicol. 2008, Maio; 46 (5): 1860-2. Os autores são Leung H, Hung A, Hui AC, e Chan TY.L. Você também pode querer dar uma olhada ", suco de Goji e varfarina."

As concentrações de atropina de bagas da China e da Tailândia são variáveis, com um teor máximo de 19 ppb, abaixo da quantidade tóxica provável. Para mais informações, confira o estudo, "a interação possível entre varfarina e Lycium barbarum L." L. Ann Pharmacother. 2001, outubro; 35 (10): 1199-201. Os autores são Lam AY, Elmer GW, e Mohutsky MA. Ou veja, "provável interação entre Lycium barbarum (Goji) e varfarina."

Você também pode querer olhar para o estudo ", HPLC-MS traçar análise de atropina em Lycium barbarum bagas." Análise fitoquímica 17 (5): 279-283. Os autores são Michael Adams, Matthias Wiedenmann, Gerolf Tittel, e Rudolf Bauer. Lycium barbarum berries são bagas de goji, popular em muitas lojas de alimentos, e às vezes também chamado wolfberries.




Antes de alimentar seus filhos compradas em lojas sucos: o que os rótulos não podem revelar

Um cliente compra para as cerejas em um mercado de agricultores em 13 de junho de 2012 em San Francisco, Califórnia. (Foto: Justin Sullivan / Getty Images).

Um cliente compra para as cerejas em um mercado de agricultores em 13 de junho de 2012 em San Francisco, Califórnia.

O Senado dos Estados Unidos iniciou o debate sobre o novo de cinco anos, meio trilhão de fazenda e comida dólar projeto de lei que vai reescrever a política federal que define como os fazendeiros americanos estão protegidos contra desastres naturais e financeiros.

Califórnia, ficou em primeiro lugar no país das culturas especializadas exportações, está buscando apoio contínuo de culturas especiais, manejo de pragas, assistência de marketing e de pesquisa e estaduais legisladores agrícolas enviaram uma carta ao Comitê de Agricultura pedindo programas para continuar.

As crianças adoram sucos baga que você pode misturar e purê em casa

Blueberries ricos em flavonóides e morangos oferecer mais benefícios para a saúde de acordo com alguns estudos. Outros estudos examinar o que nutrientes saudáveis ​​estão em goji berries, cerejas, amoras e outros alimentos à base de plantas.

Amoras e morangos, que são ricos em flavonóides, parecem reduzir o declínio cognitivo em idosos de acordo com um estudo publicado na revista Annals of Neurology, uma revista da American Neurological Association and Child Neurology Society. Os resultados do estudo sugerem que o envelhecimento cognitivo poderia ser adiada por até 2,5 anos de idosos que consomem maiores quantidades de bagas ricos em flavonóides.

Os flavonóides são compostos encontrados em plantas que têm geralmente poderoso antioxidante e propriedades anti-inflamatórias. Especialistas acreditam que o estresse e inflamação contribuir para comprometimento cognitivo e que o aumento do consumo de flavonóides pode atenuar os efeitos nocivos.

Estudos anteriores sobre os efeitos positivos de flavonóides, especialmente antocianidinas, são limitados modelos animais ou muito pequenos ensaios em pessoas mais velhas. Mas vários estudos têm mostrado maior consumo de alimentos com estes compostos melhorar a função cognitiva.

De acordo com o Censo dos EUA de 2010, os americanos-desses idosos de 65 anos de idade e mais velhos, aumentou 15% entre 2000 e 2010, mais rápido do que a população total dos Estados Unidos, que teve um aumento de 9,7% durante o mesmo período de tempo. "À medida que a população envelhece, a compreensão dos problemas de saúde que enfrentam esse grupo se torna cada vez mais importante", disse o Dr. Elizabeth Devore com Brigham and Women Hospital e Harvard Medical School, em Boston, Massachusetts, de acordo com o 26 de abril de 2012 nota de imprensa, Comer mais bagas pode reduzir o declínio cognitivo em idosos. "Nosso estudo examinou se maior consumo de frutas pode diminuir as taxas de declínio cognitivo." Veja também as notícias releases sobre outro estudo, "Bagas manter o cérebro afiado", e "Berries manter o cérebro afiado |. Harvard Gazette"

O estudo de pesquisadores de Harvard no Hospital Brigham and Women (BWH) descobriu que uma alta ingestão de frutas ricos em flavonóides, como morangos e mirtilos, ao longo do tempo, podem atrasar o declínio da memória em mulheres mais velhas por dois anos e meio. Este estudo foi publicado na revista Annals of Neurology, uma revista da American Neurological Association and Child Neurology Society. Confira o estudo julho de 2012, "ingestão dietética de bagas e flavonóides em relação ao declínio cognitivo."

Esse estudo analisou dados mais longo período de tempo e em grande escala, o que significava que nenhum outro estudo berry foi realizado em uma escala tão grande, de acordo com o artigo, "" Berries manter o cérebro afiado | Harvard Gazette, "eo estudo "aportes de bagas e flavonóides em relação ao declínio cognitivo." Os cientistas descobriram que, entre as mulheres que consumiam duas ou mais porções de morangos e mirtilos cada semana, os pesquisadores observaram uma redução modesta no declínio da memória.

No estudo, entre 1995 e 2001, a função cognitiva foi medida em 16.010 indivíduos com idade superior a 70 anos, em intervalos de 2 anos. As mulheres incluídas no estudo tinham uma idade média de 74 e significa índice de massa corporal de 26. De acordo com o 26 de abril de 2012 nota de imprensa, "Comer mais bagas podem reduzir o declínio cognitivo em idosos," A equipe de pesquisa usaram dados do Estudo-a Nurses 'Health coorte de 121.700 do sexo feminino, cadastrado enfermeiros entre as idades de 30 e 55 que completaram questionários de saúde e estilo de vida que começam em 1976. Desde 1980, os participantes foram entrevistados a cada quatro anos em relação à sua freqüência de consumo de alimentos.




Antes de alimentar seus filhos compradas em lojas sucos: o que os rótulos não podem revelar


Morangos e creme para a venda. (Foto por Oli Scarff / Getty Images).

Morangos e creme para a venda.

Morangos e creme para venda durante o Dia Um dos Wimbledon Lawn Tennis Championships no All England Lawn Tennis and Croquet Clube em 20 de Junho de 2011, em Londres, Inglaterra. Os cientistas estão pesquisando se comer amoras e morangos pode retardar o declínio cognitivo em adultos mais velhos e também ser saudável para todas as idades, se consumido em quantidades moderadas em uma dieta equilibrada.

Aumento do consumo de amoras e morangos parecem retardar o declínio cognitivo em mulheres idosas

Os resultados mostram que o aumento do consumo de mirtilos, morangos parecem retardar o declínio cognitivo em mulheres mais velhas. A maior ingestão de antocianidinas e flavonóides totais também foi associada a reduzir a degeneração cognitiva. Researchers observed that women who had higher berry intake delayed cognitive aging by up to 2.5 years. The authors caution that while they did control for other health factors in the modeling, they cannot rule out the possibility that the preserved cognition in those who eat more berries may be also influenced by other lifestyle choices, such as exercising more.

"We provide the first epidemiologic evidence that berries may slow progression of cognitive decline in elderly women," notes Dr. Devore in the news release, Eating more berries may reduce cognitive decline in the elderly. "Our findings have significant public health implications as increasing berry intake is a fairly simple dietary modification to test cognition protection in older adults."

For further information, check out the abstract of the study, "Dietary Intake of Berries and Flavonoids in Relation to Cognitive Decline." Authors include: Elizabeth E. Devore, Jae Hee Kang, Monique MB Breteler and Francine Grodstein. Check out the Annals of Neurology; Published online, April 26, 2012. Wiley is the publisher.

Some health benefits of berries may not make it past your mouth

Research has suggested that compounds that give colorful fruits their rich hues, especially berries, promote health and might even prevent cancer. But for the first time, scientists have exposed extracts from numerous berries high in those pigments to human saliva to see just what kinds of health-promoting substances are likely to survive and be produced in the mouth.

It's too early to name the best berry for health promotion based on this initial work. But the researchers have discovered that two families of pigments that provide berries with their colors, called anthocyanins, are more susceptible to degradation in the mouth than are the other four classes of these pigments.

The Ohio State University study also showed that bacteria living in the mouth are responsible for most of the breakdown of these compounds that occurs in saliva. Researchers are investigating whether it's the berry pigments themselves, or instead the products of their degradation, that actually promote health.

Scientist say that these early findings will contribute to the further development of confectionaries, gums and other delivery devices for the prevention and possibly the treatment of conditions such as periodontal disease and oral cancers.

The researchers exposed extracts of anthocyanin pigments from blueberries, chokeberries, black raspberries, red grapes and strawberries to the saliva collected from 14 people. Black raspberries, in particular, have been shown in numerous previous studies to have chemopreventive effects on tumors in the mouth, esophagus and colon, mostly in animal studies. Their high anthocyanin content has been linked to those benefits.

"All fruits are unique because their chemical composition, or fingerprint, varies," said Mark Failla, according to the January 28, 2013 news release, "Some health benefits of berries may not make it past your mouth." Mark Failla is a professor of human nutrition at Ohio State and interim chair of the Department of Human Sciences. Failla explained, "There are many different edible berries. Some might be better for providing health-promoting effects within the oral cavity, whereas others may be more beneficial for colonic health. We simply do not know at this time.

"Increased intake of fruits and vegetables is associated with decreased risk of some chronic diseases. An understanding of the metabolism of these compounds, and the relative activities of the compounds in the consumed fruit and their metabolic products, is needed to make scientifically sound dietary recommendations and to develop effective delivery vehicles for the mouth," Failla explained in the news release. The research is published in a recent issue of the journal Food Chemistry.




Antes de alimentar seus filhos compradas em lojas sucos: o que os rótulos não podem revelar

Mixed berries: USDA media file photo. USDA media file photo.

Mixed berries: USDA media file photo.

Saliva studied to test the six families of anthocyanin pigments in the fruits

Failla and colleagues asked 14 healthy individuals between the ages of 21 and 55 years to collect saliva in the morning before they had eaten breakfast or brushed their teeth. Research participants later collected additional saliva samples before and after they had rinsed their mouths with an antibacterial liquid.

The five fruits selected for study allowed the scientists to test the six distinct families of the anthocyanin pigments. Researchers purified the anthocyanins from each berry type and added the extracts to saliva.

The extent of the pigment degradation in saliva was primarily a function of the chemical structure of a given anthocyanin, said Failla, also an investigator in Ohio State's Comprehensive Cancer Center and Food Innovation Center.




Antes de alimentar seus filhos compradas em lojas sucos: o que os rótulos não podem revelar


Jim Fencel of Charles City, Iowa enjoys a slice of blueberry pie while waiting for the arrival of Democratic presidential candidate Senator Hillary Clinton (D-NY) before a meeting at the Lincoln Elementary School May 25, 2007. (Photo by Mark Hirsch/Getty Images).

Jim Fencel of Charles City, Iowa enjoys a slice of blueberry pie while waiting for the arrival of Democratic presidential candidate Senator Hillary Clinton (D-NY) before a meeting at the Lincoln Elementary School May 25, 2007.

Jim Fencel of Charles City, Iowa enjoys a slice of blueberry pie while waiting for the arrival of Democratic presidential candidate Senator Hillary Clinton (D-NY) before a meeting at the Lincoln Elementary School May 25, 2007 in Charles City, Iowa. Supporters of Clinton enjoyed coffee and pie before Clinton spoke and outlined her plan for the presidency, declaring she would spend a great deal of time campaigning in Iowa.

Scientists wanted to find out which mixtures of anthocyanins from fruits are most stable in the human mouth

"If anthocyanins are the actual health-promoting compound, you would want to design food products, confectionaries and gels containing mixtures of anthocyanins that are stable in the mouth. If, on the other hand, the metabolites produced by the metabolism of anthocyanins are the actual health-promoting compounds, there will be greater interest in fruits that contain anthocyanins that are less stable in the oral cavity," Failla said in the news release. "We lack such insights at this time."

The extent to which the anthocyanins were degraded varied among the 14 people whose saliva was used in the study. However, two families of anthocyanins consistently degraded the most in all volunteers. Failla said the observed variation among individuals is likely related to differences in the microbial community that resides in each person's mouth.

Researchers study which bacteria are most involved in metabolizing the anthocyanins in the fruits (berry juices) and how stable are the pigments

This research group is continuing the work, examining which bacteria are most involved in the metabolism of anthocyanins and testing the stability of the pigments in berry juices in the mouths of human volunteers rather than in test tubes containing their saliva. This work was supported in part by the Ohio Agricultural Research and Development Center.

Co-authors include Kom Kamonpatana of the Interdisciplinary Ph.D. Program in Nutrition; Monica Giusti and Ken Riedl of the Department of Food Science and Technology; Chureeporn Chitchumroonchokchai of the Department of Human Nutrition; and Maria MorenoCruz and Purnima Kumar of the Department of Periodontology, all at Ohio State. All but MorenoCruz are also investigators in the Food Innovation Center.




Antes de alimentar seus filhos compradas em lojas sucos: o que os rótulos não podem revelar


Cranberries are harvested at Weston Cranberry Farm October 22, 2004 in Carver, Massachusetts. (Photo by Darren McCollester/Getty Images).

Cranberries are harvested at Weston Cranberry Farm October 22, 2004 in Carver, Massachusetts.

Greg Westgate (L) and Jamie Marshfield harvest cranberries at Weston Cranberry Farm October 22, 2004 in Carver, Massachusetts. Most of the worlds cranberries are harvested on 37 thousand acres in five states, with Massachusetts being the leading producer. There are a wide variety of berries such as cranberries, blackberries, strawberries, and of course, goji berries, known for centuries in Asia, and now popular in numerous USA food markets.

How healthy are goji berries (sometimes called wolfberries)? They're called one of the most nutritient-rich fruit in the world

Scientists wanted to find out whether goji berries have the same nutrients as other fruits and vegetables or whether gogi berries have a placebo effect, according to the December 16, 2010 news release, "Goji berries have the same nutrients as fruits and vegetables and a placebo effect." Goji berries, sometimes called wolfberries, are nutritionally-rich, containing 18 kinds of amino acids (six times higher than bee pollen). Goji berries also have eight essential amino acids (such as isoleucine and tryptophan).

As far as trace minerals, according to the Raw Food World Store site article, goji berries contain up to 21 of them, including zinc, iron, copper, calcium, germanium, selenium, and phosphorus. Researchers study the polysaccharides in Goji berries to find out which polysaccharides best fortify the immune system. For example, one polysaccharide found in goji berries is a powerful secretagogue, which is a substance that stimulates the secretion of human growth hormone by the pituitary gland.




Antes de alimentar seus filhos compradas em lojas sucos: o que os rótulos não podem revelar


Cranberries. (Photo by Darren McCollester/Getty Images).

Cranberries.

Most of the worlds cranberries are harvested on 37 thousand acres in five states, with Massachusetts being the leading producer. Since cranberries are available only in the fall and winter seasons, although you can buy the bottled juice all year, what other berries can you eat any time of the year, for example dehydrated goji berries? It's the flavonoids in various types of berries that are being researched for their health benefits and effects.

How healthy are goji berries (sometimes called wolfberries)? They're called one of the most nutritient-rich fruit in the world

Scientists wanted to find out whether goji berries have the same nutrients as other fruits and vegetables or whether gogi berries have a placebo effect, according to the December 16, 2010 news release, "Goji berries have the same nutrients as fruits and vegetables and a placebo effect." Goji berries, sometimes called wolfberries, are nutritionally-rich, containing 18 kinds of amino acids (six times higher than bee pollen). Goji berries also have eight essential amino acids (such as isoleucine and tryptophan).

As far as trace minerals, according to the Raw Food World Store site article, goji berries contain up to 21 of them, including zinc, iron, copper, calcium, germanium, selenium, and phosphorus. Researchers study the polysaccharides in Goji berries to find out which polysaccharides best fortify the immune system. For example, one polysaccharide found in goji berries is a powerful secretagogue, which is a substance that stimulates the secretion of human growth hormone by the pituitary gland.

Can too many goji berries thin your blood too much?

Nome latino de Goji é Lycium Barbarum, da família Solonaceae. Se legumes pretinha, como tomate ou batata piorar artrite para você, como você pode descobrir se suco de Goji vem da mesma família das solanáceas? Or how can you tell whether wolfberries or their juices will thin your blood too much or interact with the warfarin you're taking or other blood thinners? Don't eat too many goji berries, or it could thin your blood too much.

Can eating too many wolfberries or goji berries cause a possible warfarin overdose? Where can you research the effects of atropine concentrations in goji berries or wolf berries? See the site, HPLC-MS trace analysis of atropine in Lycium barbarum berries.

Are you worried that eating too many goji berries or wolf berries might cause a warfarin overdose? See the study or its abstract, "Warfarin overdose due to the possible effects of Lycium barbarum L." Or check out the article, "Possible interaction between warfarin and Lycium barbarum L. - NCBI."

According to Wikipedia, "Wolfberry - commercially called goji berry - is the common name for the fruit of two very closely related species: Lycium barbarum (Chinese: pinyin: Níngxià guq) and L. chinense (Chinese: pinyin: guq), two species of boxthorn in the family Solanaceae (which also includes the potato, tomato, eggplant, deadly nightshade, chili pepper, and tobacco)." Goji berries are native to southeastern Europe and Asia. Also see Google Books.

Atenção: Alguns sucos podem causar reações adversas em pessoas com osteoartrite. Evite frutas cítricas, e ter cuidado com os vegetais da família das solanáceas, incluindo batatas, tomates, pimentão e berinjela. Citrus parece promover o inchaço, e nightshades contêm alcalóides psyllium, que causam problemas para algumas pessoas. Veja Lycium Barbarum.

According to the Wikipedia site on Goji berries, "Two published case reports described elderly women who experienced increased bleeding, expressed as an elevated INR, after drinking quantities of wolfberry tea." Check out the studies on this information, "Responses on goji berries reviewed, UK Food Standards Agency, June 2007," "Nutrition and health claims, European Food Safety Authority, May 2007," and "Goji berries, UK Food Standards Agency, June 2007."

Researchers found that further in vitro testing revealed that woflberry tea inhibited warfarin metabolism, providing evidence for possible interaction between warfarin and undefined wolfberry phytochemicals, According to some of these studies. Also, in one of those studies, researchers found that Atropine, a toxic alkaloid found in other members of the Solanaceae family, occurs naturally in wolfberry fruit. The atropine concentrations of berries from China and Thailand are variable, with a maximum content of 19 ppb, below the likely toxic amount, according to the site, "Goji berries, UK Food Standards Agency, June 2007."

Eating various types of berries may lower risk of Parkinson's disease

Recent research shows men and women who regularly eat berries may have a lower risk of developing Parkinson's disease, while men may also further lower their risk by regularly eating apples, oranges and other sources rich in dietary components called flavonoids. The study first had been released February 13, 2011 and was presented at the American Academy of Neurology's 63rd Annual Meeting in Honolulu April 9 to April 16, 2011. Flavonoids are found in plants and fruits and are also known collectively as vitamin P and citrin. They can also be found in berry fruits, chocolate, and citrus fruits such as grapefruit.

The study involved 49,281 men and 80,336 women. Researchers gave participants questionnaires and used a database to calculate intake amount of flavonoids. They then analyzed the association between flavonoid intakes and risk of developing Parkinson's disease. They also analyzed consumption of five major sources of foods rich in flavonoids: tea, berries, apples, red wine and oranges or orange juice. The participants were followed for 20 to 22 years.

Consuming flavonoids lowered the risk of developing Parkinson's disease

During that time, 805 people developed Parkinson's disease. In men, the top 20 percent who consumed the most flavonoids were about 40 percent less likely to develop Parkinson's disease than the bottom 20 percent of male participants who consumed the least amount of flavonoids.

In women, there was no relationship between overall flavonoid consumption and developing Parkinson's disease. However, when sub-classes of flavonoids were examined, regular consumption of anthocyanins, which are mainly obtained from berries, were found to be associated with a lower risk of Parkinson's disease in both men and women.

"This is the first study in humans to examine the association between flavonoids and risk of developing Parkinson's disease," said study author Xiang Gao, MD, PhD, with the Harvard School of Public Health in Boston, according to the February 13, 2011 news release, Eating berries may lower risk of Parkinson's.

"Our findings suggest that flavonoids, specifically a group called anthocyanins, may have neuroprotective effects. If confirmed, flavonoids may be a natural and healthy way to reduce your risk of developing Parkinson's disease." The study was supported by the National Institutes of Health. Also see the news release, "Goji berries have the same nutrients as fruits and vegetables and a placebo effect."